Drops Portocred

Antecipação Saque-aniversário FGTS

Sem parcelas mensais! O pagamento é feito com seu saldo parado no FGTS.
Saiba mais

Golpes financeiros: o que são e como evitá-los? Entenda sobre o assunto, confira dicas para se proteger e o que fazer caso seja vítima de um!

golpe financeiro

 

 

Com certeza você já deve ter ouvido falar nos famosos golpes financeiros.

Aplicados tanto no mundo online quanto na “vida real”, muitas pessoas já foram vítimas dessas práticas. Nesse contexto, entender como agem os criminosos pode ajudar bastante a se proteger. 

Neste conteúdo, entenda:

  • o que são, como funcionam e quais os principais;
  • dicas importantes para evitá-los;
  • como agir diante de uma fraude financeira. 

Boa leitura!

O que são golpes financeiros? 

Em suma, golpes financeiros consistem no acesso e uso indevido de dados bancários de outras pessoas. Eles podem ser praticados virtual e presencialmente, por criminosos ou por pessoas conhecidas das vítimas. 

Segundo levantamento da Federação Brasileira de Bancos - Febraban, aumentaram na internet cerca de 70%.Entre 2020 e 2021 a prática aumentou consideravelmente. Ainda segundo a Febraban, alguns deles aumentaram 340%.

Atualmente existem várias dessas práticas, como o caso do falso funcionário, golpes via whatsapp ou até por ligação telefônica. Na sequência, separamos as principais para você conhecer. 

Quais são os principais golpes financeiros?

Clonagem de cartões de crédito

Um cartão é considerado clonado quando as informações, como número e código de segurança, são repassados para um outro. 

Isso pode ocorrer tanto em transações pela internet quanto em estabelecimentos, através de máquinas com leitores adulterados. 

“Pescaria digital”

A "pescaria digital" é o envio de links falsos, com o intuito de roubar informações das vítimas para uso indevido.

Os criminosos costumam usar e-mail, mensagens de texto, anúncios patrocinados, sites e perfis falsos. Geralmente, os assuntos usam uma linguagem com tom de urgência, como "clique aqui agora e desbloqueie seu cartão", a fim de deixar a vítima preocupada. 

Troca de cartão

Os golpes financeiros também são comuns no mundo offline. Como exemplo, temos a troca de cartões, seja de crédito ou débito.

Esse crime ocorre de maneira muito simples: o criminoso observa a senha digitada na maquininha e realiza a troca do cartão da vítima. 

Boletos falsos

Recebeu um boleto de um remetente desconhecido? Não realize o pagamento!

Os boletos falsos podem ser enviados tanto por e-mail como via WhatsApp e mensagem de texto. Para não cair neste golpe, o ideal é verificar a veracidade do documento com a instituição financeira, através dos canais oficiais fornecidos pela empresa. 

Funcionário fake 

Esse golpe financeiro costuma ser aplicado em agências e caixas eletrônicos e ocorre quando criminosos se passam  por funcionários dos bancos. 

Em resumo, eles oferecem ajuda gentilmente a idosos e pessoas com dificuldades em realizar operações financeiras, eles atuam roubando os dados do cliente, para realizar empréstimos, saques e até compras. 

5 Dicas para não cair em golpes financeiros

Pesquise sobre a instituição de fechar negócio

Antes de fechar negócio com qualquer instituição financeira, é fundamental pesquisar sobre a reputação da mesma.

Verifique o que dizem dela em sites de reclamação, redes sociais e fóruns na internet. Em seguida, caso não seja empresa conhecida, consulte a regularidade de funcionamento no site do Banco Central. 

Pergunte também a pessoas conhecidas, que são clientes da instituição, sobre a experiência como um todo e nos casos de resolução de problemas.

Desconfie de e-mails, mensagens e ligações solicitando senhas 

Nunca, em hipótese alguma, solicitarão a senha e o código de segurança do seu cartão. 

Afinal, essas informações somente o titular da conta deve ter o acesso. Por isso, há a denominação das senhas como  "pessoais e intransferíveis".  

Então, caso isso aconteça, entre em contato imediatamente com seu banco ou financeira para notificar o ocorrido. Outra atitude importante é registrar um boletim de ocorrência na delegacia de crimes virtuais da sua região. 

Alguém pediu dinheiro por mensagem? Desconfie também!

Sempre desconfie de números que entram em contato solicitando dinheiro, independente de qual seja o motivo. 

Geralmente, os criminosos relatam uma certa urgência no depósito ou transferência, sob pena da vítima ficar algo bloqueado, como a conta ou cartão do banco. Todavia, nenhuma instituição financeira solicita dinheiro por mensagem, ligação ou e-mail. 

Nesse sentido, outro fato que merece atenção são os pedidos de dinheiro vindo, até mesmo, de pessoas conhecidas via WhatsApp. Afinal, a clonagem de números de telefone está cada vez mais comum. 

Para se ter uma ideia, em 2020, segundo pesquisa da empresa de segurança PSafe, mais de 3 milhões de números foram clonados em 2020.

Diante dessa situação, o recomendado é não realizar a transação de imediato. Se achar pertinente, tente entrar em contato com a pessoa por outros meios de comunicação. 

Tenha cuidado ao realizar transações financeiras com o cartão de crédito e/ou débito

Ao realizar transações financeiras, evite deixar a mostra sua senha, o número e o código de segurança do cartão. 

E, se a compra for pela internet, dê preferência a utilizar cartões virtuais, como mencionamos. Afinal,  eles são temporários e mais fáceis de cancelar. 

Propostas muito abaixo do mercado? Abra o olho!

Com certeza, você já ouviu aquele ditado “quando a esmola é grande, o santo desconfia”.

Uma estratégia bastante utilizada por criminosos nos golpes financeiros é o oferecimento de propostas com valores muito abaixo do mercado.

Por isso, sempre desconfie e principalmente, se quem entrou em contato seja de uma instituição que você não conhece. Igualmente, outra dica importante é,  se você estiver precisando de dinheiro com urgência, consultar outras alternativas, como o empréstimo consignado.

O que fazer caso cair em um golpe?

Sentir desespero, medo ou preocupação após cair em um golpe financeiro é normal. Todavia, é preciso manter calma para tomar as melhores decisões e resolver o problema. 

Nesse contexto, em primeiro lugar entre em contato com a sua instituição financeira o mais rápido possível. 

Afinal, dependendo das transações que foram feitas, pode ser possível o cancelamento. Em seguida, entre em contato com a delegacia mais próxima para fazer o seu boletim de ocorrência. 

Este documento pode ser feito pela internet ou até presencialmente, entretanto em ambos os casos forneça o maior número de informações nesse registro. 

Por isso, reúna prints de conversas e de aplicativos, e-mails e comprovantes de transferências e/ou depósitos.

E, caso você tenha caído em um golpe financeiro através de um  site, também é possível denunciá-lo ao próprio Google. 

Além de tudo isso, solicite outro cartão e redefina todas as suas senhas. 

Caí num golpe e fiz PIX: é possível receber o dinheiro de volta?

Muitas pessoas ainda não sabem, mas o PIX já conta com um mecanismo de devolução de valores. Entretanto, apenas quem recebeu o dinheiro indevidamente tem acesso a essa funcionalidade.

Para agilizar este processo, o Banco Central já anunciou que em novembro será lançada uma nova forma de devolução. Agora, quem enviou o dinheiro indevidamente, poderá fazer a contestação com a instituição de quem recebeu o valor. 

Como resultado, a devolução do dinheiro, seja em caso de falhas ou golpes financeiros, ficará mais rápida. 

Precisa de dinheiro? Escolha uma instituição segura! 

Em algumas situações, mesmo se organizando financeiramente, o orçamento ainda pode ficar apertado. Afinal, imprevistos acontecem e podemos precisar de um dinheiro extra.

Assim, para não cair em golpes financeiros, como mencionamos, é importante buscar uma instituição autorizada pelo Banco Central. A Portocred é uma delas. 

Dentre as soluções, temos o Empréstimo Pessoal Online Rápido, ideal para quem precisa de dinheiro com urgência. 

Na medida certa, conforme suas necessidades, essa solução da Portocred possui:

  • taxas mais baixas;
  • possibilidade de saques até R$ 35 mil reais;
  • pagamento em até 36 prestações;
  • primeira parcela em até 60 dias;
  • cheque, débito em conta ou carnê: escolha a melhor forma de pagamento. 

Além de tudo isso, logo após a aprovação do crédito, o dinheiro entra na conta em minutos. Clique aqui para conhecer o Empréstimo Pessoal Online Rápido na Portocred!

Canais de
atendimento

Central de cobrança

Regularização de débitos

0800 600 0771

2ª a 6ª feira, das 8h às 20h40 Sábado, das 8h às 14h20

negociacao@portocred.com.br

SAC & Central de relacionamento

Informações, reclamações, cancelamentos, sugestões e elogios

0800 600 0777

2ª a 6ª feira, das 8h às 18h00

sac@portocred.com.br

Ouvidoria

Caso já tenha recorrido aos nossos canais de atendimento e não esteja satisfeito

0800 601 7700

2ª a 6ª feira, das 9h às 16h00

ouvidoria@portocred.com.br

É necessário ter um número de protocolo de atendimento para ser atendido na ouvidoria.

Copyright © 2022
Portocred S/A Crédito, Financiamento e Investimento

CNPJ 01.800.019/0001-85

Endereço: Av. Doutor Nilo Peçanha, 2900, 11º andar, Conjunto 1101, Chácara das Pedras - Porto Alegre, RS. CEP 91330-001

Banco Central do Brasil

Atendimento: 145

Deficiente Auditivo/Fala: 0800 642 2345

www.bcb.gov.br

Procon: 151

Taxas de empréstimo segundo informação disponível no site do Banco Central: Empréstimo pessoal: 5,50% a 24,41% ao mês - Empréstimo Consignado Público: 3,67% a 5,96% ao mês - Empréstimo Consignado Privado: 1,99% a 7,99% ao mês - Financiamento de veículo: 2,69% a 6,04% ao mês.